Blog Inteligência Emocional

Comportamento egoísta

Iran Melo

Nunca foi tão evidente o crescimento das atitudes de egoísmo. Presenciar atitudes irracionais no trânsito, nos restaurantes, no trabalho, hotéis, voos – no embarque e desembarque então, são flagrantes destes comportamentos do “eu primeiro!”.

Mas, como explicar este comportamento quando todos sabem que ao adotá-lo não haverá benefícios para quem quer que seja, pelo contrário. As consequências decorrentes de atitudes de egoísmo implicam muitas vezes em grandes riscos, inclusive e, principalmente, danos irreversíveis à continuidade da vida.

Exemplos não nos faltam de atitudes e ações que não têm explicação racional, todos reais e amplamente divulgados nas mais diversas formas de mídia. Vou falar de apenas dois.

Ex.1 – Num voo que acabara de decolar, um passageiro teve uma forte crise de asma. A tripulação prestou os primeiros atendimentos, mas um médico presente recomendou que a aeronave retornasse para o aeroporto de partida por considerar necessário um socorro mais adequado.

O que está acontecendo? É a crise financeira, a falta de trabalho, o estresse, problemas de saúde mental ou apenas puro egoísmo?

Ao ser anunciado que a aeronave voltaria, de pronto alguns passageiros questionaram se não poderia esperar até o destino sob o argumento de que seriam “apenas” mais 40 minutos de voo. O comandante decidiu voltar e no desembarque um dos passageiros danou-se a berrar que havia perdido a sua programação de férias.

Não é preciso dizer o quanto ele foi rechaçado e criticado pela grande maioria. Ainda que houvesse mais pessoas com o mesmo sentimento “egoísta”, sabiam que se conter e não externar as suas frustrações era a atitude mais adequada.

 

Faça parte da nossa lista Vip!

Coloque seu email abaixo para ser avisado quando publicarmos novos artigos!

 

Ex.2 – Ano passado um motorista de coletivo de Porto Alegre – RS., teve um ataque de fúria decorrente de puro egoísmo e irracionalidade, sua e do condutor do veículo menor. Ele, por não ter respeitado a faixa exclusiva e dado um “tranco” no carro menor. Este por sua vez, ao ultrapassar o coletivo achou de parar o carro diante do ônibus impedindo a continuidade de sua viagem. Isto lhe parece familiar? E são ocorrências cada vez mais comuns.

Veja aqui neste vídeo a loucura que tomou conta do motorista do coletivo, que por muito pouco não acabou em tragédia.

Especialistas dizem que o comportamento egoísta se inflama durante os períodos de alta ansiedade, quando se está em situação de estresse, ou quando está em jogo a sobrevivência e a continuidade no seu emprego, por exemplo. Curiosamente o egoísmo não se faz presente em situações de risco. Nestes casos, a humildade, ou a covardia prevalecem.

Sendo honestos, todos nós temos atitudes egoístas não é? Queremos o que queremos, quando queremos. Estas são tendências naturais decorrentes da nossa condição de humanos, mas que precisam ser revistas antes que seja tarde demais. E você que está lendo este post agora, que atitudes de egoísmo considera mais relevantes. Que exemplos e sugestões pode nos dar para minimizar este fator complicador das relações.

Egoísmo é o hábito ou a atitude de uma pessoa colocar seus interesses, opiniões, desejos, necessidades em primeiro lugar, em detrimento do ambiente e das demais pessoas com que se relaciona. Fonte: Wikipédia.

Crédito imagem – Rabix

 

Sobre o autor

Iran Melo

Iran Melo

Iran Melo é Administrador de Empresas e MBA em Finanças/Controladoria, Responde pela Controladoria no Grupo Handara. Trajetória profissional construída em empresas como Mendes Júnior S/A, Souza Cruz, Votorantim, Prolane S/A, HandaraJeansWear, MR2 Menswear e Grupo Handara/Bemt (atual). Suas formações e especializações em Coaching, Mentoring e PNL, assim como sua expertise em Auditoria Empresarial conferem a ele as credenciais necessárias para disseminar e compartilhar o conhecimento e as boas práticas de gestão. Sua missão está fundamentada no compromisso em contribuir e inspirar pessoas a reconhecer e desenvolver suas habilidades em benefício de si mesmas e de outros através do amor, compaixão, integridade, ética, sabedoria e ausência de julgamento.

Deixe umComentário