Blog Inteligência Emocional

Você É Escravo Da Aprovação Dos Outros?

Aprovação
Iran Melo

Muitas outras pessoas ao seu redor também estão presos em um ciclo de constante necessidade de aprovação dos outros. Encontre as respostas para a cura desse mal.

“Quando você diz ou faz qualquer coisa para agradar, parecer superior, manipular, manter, influenciar ou controlar alguém ou alguma coisa, o medo é a causa e a dor é o resultado”. Byron Katie

A necessidade que você tem em se sentir aprovado por aquelas pessoas que coabitam a sua existência e o seu dia a dia, constitui-se um dos mais difíceis obstáculos a serem superados. Além disso, o anseio pela simpatia daqueles que nem o conhecem e não são parte do seu meio, demanda uma tremenda energia.

Observe. As atitudes que mais se sobressaem em busca dessa necessidade de aprovação dizem respeito a “precisar” que o digam quão maravilhoso e importante você é em suas vidas, ou seja, na vida daqueles aos quais de algum modo você serviu. Não basta um agradecimento do tipo “obrigado, você quebrou um grande galho” ou “essa grana que você me emprestou e agora devolvo salvou-me de um apuro”, ou ainda “poxa, não sabia como fazer essa fórmula no excel e você me ensinou”. Não, isso não basta.

O que conta é se aquele a quem você fez um favor colocar a boca no trombone ou bradar aos quatro cantos que você é o máximo, o suprassumo do bem e da bondade, levando-o a se sentir o benfeitor da humanidade e, porque não, a última Coca-Cola do deserto? Aí, quando isso ocorre, seu nível de serotonina explode, vai ao limite e você se regozija!

Tenho uma boa notícia. A busca por se sentir aprovado é uma das maiores necessidades humanas que se revela desde cedo. Observe as crianças como elas buscam a aceitação dos pais, dos professores, irmãos, coleguinhas e dos desconhecidos. Então, comece aceitando que não apenas você, mas, todos nós agimos motivados para ser aprovados e admirados por nossos pares, amigos, colegas de trabalho e até mesmo desconhecidos.

 

Faça parte da nossa lista Vip!

Coloque seu email abaixo para ser avisado quando publicarmos novos artigos!

 

Mas, de onde vem essa necessidade?

São as suas inseguranças não resolvidas ou não aceitas por si, conscientes ou não, o principal fator, a mãe de todas as suas necessidades por aprovação. E como é possível mudar esse comportamento? Questionar-se sobre se determinadas atitudes são parte da sua existência, tem um grande valor. Observe estes pontos:

  • Você hesita em opinar sobre algum assunto, até saber o que pensam os outros?
  • Quando você se desculpa, o faz para se sentir melhor?
  • Ante de uma decisão, você pede a opinião dos outros antes de apresentar seu ponto de vista?
  • Você se preocupa excessivamente com o que vestir?
  • Você tem medo de dizer “não” por causa do que as pessoas possam pensar a seu respeito?
  • Você está constantemente tentando agradar as pessoas?
  • Você compra coisas já pensando no modo como as pessoas de seu círculo vão se comportar diante de sua nova “conquista”?

Se alguns desses pontos estão presentes em sua vida, não ignore o perigo que é de “inebriar-se” ao ponto de ignorar completamente a realidade e continuar a busca por mais e mais pessoas que lhe aprovem. E esta busca não cessará até que alguém não compartilhe desse endeusamento e o enxergue como uma fraude ou um fracasso.

Neste momento, não importa se centenas de pessoas falam maravilhas de você, porque o que irá lembrar é daquela pessoa que foi contra o que para você era o óbvio, afinal você é uma maravilha, ou sentia-se como tal até esse momento. E você vai sofrer.

Saiba meu amigo, que a aprovação de que realmente precisa está em você e, isso, poderá ser enxergado plenamente depois que decidir parar de procurar por aprovação em outros. Conhecer-se é fundamental.

A cura começa com a consciência de suas ações. Certifique-se de ter o tempo adequado para explorar seus sentimentos e saiba por que, e de onde eles vêm. Uma vez que você fizer isso, provavelmente vai encontrar a grande verdade: a aprovação dos outros não era tão importante assim.

Sobre o autor

Iran Melo

Iran Melo

Administrador de Empresas e Palestrante. Expert em Auditoria Empresarial, Comex e Logística Internacional, atua como gestor na MR2 Menswear em em Fortaleza - CE. Suas formações em Coaching, Mentoring e PNL lhe dão as credenciais necessárias para disseminar e compartilhar o conhecimento e as boas práticas de gestão. Sua missão está fundamentada no compromisso em ajudar e inspirar as pessoas a reconhecer e desenvolver suas habilidades em benefício de si mesmas e de outras pessoas através do amor, compaixão, integridade, ética, sabedoria e ausência de julgamento.

Deixe umComentário

3 Comentários

  • Artigo muito bom e válido, quem anda querendo agradar todo mundo acaba comprando o que não quer, para agradar quem não gosta com dinheiro que não tem e emocionalmente é a mesma coisa, a falta de autoconfiança também ajuda.

  • A tradução do artigo é simples: maturidade.
    Há pessoas que tem idade, mas não tem maturidade. São poucos que conseguem chegar a esta fase.

  • Realmente, muitos colegas exageram no marketing pessoal e acabam esquecendo uma regra de ouro, sempre que falamos demais ou dizemos “já sei”, corre-se o risco de não aprender-se algo novo. Sem contar que o efeito pode ser o oposto ao desejado e tornar-se cansativo e inconveniente aos demais. Um bom exemplo contrário e eficiente é uma reunião do tipo brainstorm, todos compartilham suas ideias e seja o mais breve possível.