Inteligência Emocional

Segredo para dois, um tem que morrer!

Segredos
Iran Melo

Você já parou para refletir sobre o “peso” que é carregar um segredo? Guardá-lo, então, é um fardo sem tamanho que nos desgasta a todos, entristece, mina nossa energia física e emocional, fazendo com que mais dia menos dia nos leve a revelá-lo quando se esperava de nós o silêncio sepulcral da confidência que nos foi imposta. Digo imposta, por que muitas vezes outros nos elegem guardiões de seus segredos sem que tenhamos pedido para sê-lo, e o contrário também ocorre.

Ontem, assistindo a um episódio da série de TV Criminal Minds – Temp. 3 Ep.14, o agente David Rossi interpretado pelo premiado ator Joe Mantegna se decepciona com sua colega analista Penelope Garcia por ela ter revelado a dois de seus pares a sua preocupação com relação a algo que lhe havia confiado o agente Rossi. Só assistindo para entender que a Penelope Garcia apenas queria ajudar, como ajudou, o que só é entendido no final do episódio. Mas, de início, ao saber que seu segredo fora revelado, a reação natural do agente Rossi foi de decepção. Disse-lhe ele ao telefone “por que você falou? eu pedi para manter em segredo”.

Somos egoístas quando compartilhamos um segredo. Pensamos em aliviar a nossa carga transferindo a quem nos escuta uma imensa responsabilidade em carregar um fardo que não lhe pertence.

É da natureza humana a necessidade de dividir com alguém um segredo que lhe é confiado, principalmente quando o peso é grande. Isso ocorre porque inconscientemente não queremos carregar sozinhos esse fardo. A responsabilidade se torna maior ainda quando o assunto não lhe diz respeito e ainda contém uma carga explosiva, como assuntos relacionados à traição, falcatrua e coisas do gênero.

Não menos danosos são aqueles segredos oriundos das fofocas muito comuns ao ambiente de trabalho, quase sempre fruto de interpretações equivocadas e precipitadas dos ouvintes de plantão. Curiosamente, o ser humano parece se regozijar, atingir o êxtase quase como um orgasmo ao compartilhar o que chama de segredo tais interpretações do que viu ou ouviu alguém falar pelos corredores ou em reuniões acerca dessa ou daquela pessoa. Não é difícil separar o que é fofoca de segredos: “vou te contar, mas não conta prá ninguém tá?”, é um sinal de alerta que não deve ser ignorado.

Consciente que sou que saber segredos, particularidades e intimidades de quaisquer pessoas é algo que não me trará qualquer benefício, pelo contrário, adotei há algum tempo a política do segredo para dois, um tem que morrer. E como isso funciona para mim?

Ninguém me procura para contar segredos. Já falo para todos que não sou bom nesse ofício e nem desejo sê-lo. Não me coloco à disposição para ouvir qualquer coisa de quem quer que seja que vá me tornar um depósito de informações inúteis, conflitantes e por vezes perigosas, porém estou sempre aberto para ouvir sobre seus sonhos, aspirações e desejos, angústias, medos, receios. Mas devo confessar que nem sempre é assim, e às vezes acabo sabendo de algo que não desejaria saber. É inevitável.

Então, o que faço? Simplesmente escuto e descarto. Nem sempre foi assim, mas hoje a minha mente está condicionada para não me deixar envolver, não opinar e principalmente não compartilhar. Assim, rapidamente esqueço o que ouvi, mesmo sabendo que tem um arquivo guardado em minha memória tal qual num HD. Com o tempo essa memória se apaga porque tudo aquilo que não nos serve um dia desaparece sem deixar vestígios.

Ansiamos por viver uma vida cada vez mais leve, sem muitos fardos a carregar e com a quantidade de informações necessárias que se renovam naturalmente. Então se você quer se livrar dos fardos que representam manter segredos de outras pessoas, comece hoje mesmo a adotar a prática de deixar claro para seus amigos e colegas que você não quer ou não sabe guardar segredos. Sem medo diga: Segredo para dois, um tem que morrer!

Sobre o autor

Iran Melo

Iran Melo

Administrador de Empresas e Palestrante. Expert em Auditoria Empresarial, Comex e Logística Internacional, atua como gestor na MR2 Menswear em em Fortaleza - CE. Suas formações em Coaching, Mentoring e PNL lhe dão as credenciais necessárias para disseminar e compartilhar o conhecimento e as boas práticas de gestão. Sua missão está fundamentada no compromisso em ajudar e inspirar as pessoas a reconhecer e desenvolver suas habilidades em benefício de si mesmas e de outras pessoas através do amor, compaixão, integridade, ética, sabedoria e ausência de julgamento.

Deixe umComentário