Blog Liderança

Por que você não é promovido

Pq não promovido
Iran Melo

Você é daqueles que se acha injustiçado no seu trabalho por não ter o reconhecimento que acredita ser merecedor? Você trabalha muito, sabe o que fazer, e como fazer para dar conta do serviço, está quase sempre disponível para ajudar os seus colegas, se dá bem com todos, é o cara das risadas fáceis e das brincadeiras descontraídas. Então qual o motivo pelo qual você não foi promovido, mesmo a empresa tendo alguns degraus a serem escalados no setor onde você atua?

Não apenas você, mas muitos vivem essa realidade. Acreditam piamente serem dignos de promoção, mas quando surge uma oportunidade de promoção é sempre um de seus pares que sai na frente. Quando não, a empresa vai buscar fora alguém que acredita ter o perfil ideal para ocupar o lugar que poderia ser seu.

Não espere ser promovido apenas pelo seu tempo de serviço. Isso não vai ocorrer.  É quase certo que seus colegas estejam focados em suas carreiras e isso os levará a ser promovido bem antes de você.

Mas será culpa da empresa essa sua estagnação profissional? Há algumas razões para que você continue fazendo o mesmo que sempre fez e são mais comuns do que você imagina. Ei-las aqui:

Você um tremendo centralizador. Se por um lado está disponível para ajudar outros a concluírem as suas tarefas, por outro sente verdadeiro pavor só de pensar em ensinar alguém a fazer o que você faz. Essa é uma característica das pessoas inseguras que logo imaginam que o “outro” possa fazer melhor o que você já faz tão bem. E pode mesmo!

Faça parte da nossa lista Vip!

Coloque seu email abaixo para ser avisado quando publicarmos novos artigos!

A empresa acredita que você é insubstituível. Os gestores, ou o seu gestor o enxerga como o profissional que resolve rapidamente tudo que está sob sua responsabilidade. Eles não estão nem um pouco preocupados se você merece ser promovido, até gostariam de você pudesse estar em outro nível, mas, você mesmo plantou na organização a dependência de si, fê-la crer que você é único. E como há regras a serem seguidas, aumentar seu salário seria criar outro problema com outras pessoas que estão na mesma faixa salaria que a sua, e nas empresas com política de cargos e salários e planos de carreira, suas possibilidades de obter maiores ganhos diminuem consideravelmente.

Suas habilidades de liderança são fracas. As empresas analisam muitos fatores antes de promover alguém e uma das habilidades mais consideradas é liderança. Um líder que cresce e escala degraus na sua carreira é aquele capaz de largar o osso para compartilhar e ensinar outros a comê-lo. Osso é o seu trabalho, árduo, rotineiro, repetitivo e sem nenhuma nova emoção, mas que você resolveu que apenas você poderia roê-lo. Agora arque com as consequências.

Você não tem habilidades políticas. Um dos muitos erros que cometem pessoas como você é acreditar que por saber fazer bem o que faz e conhecer o processo, pode sair por aí chutando o balde quando lhe dá na telha, ignorando as hierarquias. Ainda por cima, tem a convicção de que a sua popularidade e relacionamentos sociais dentro da empresa com pessoas do seu nível baseados nas piadas e brincadeiras constantes, repetitivas e muitas vezes sem propósito e de cunho anárquico, são suficientes para garantir a sua empregabilidade. Verdadeiros líderes e gestores não promovem pessoas com esse perfil.

Você não tem mentalidade de dono. Quando você se vê apenas como um simples empregado que tem tarefas a cumprir e ao final do expediente vai-se embora, muitas vezes antes de o relógio bater o horário, assim também o patrão o verá – simples empregado. Ele o enxerga como mais uma pessoa que espera o final para ser recompensado através do salário.

Então, faça suas escolhas. Decida o que quer para a sua vida e para seu futuro profissional; continuar como está ou sair de sua zona de conforto – e que conforto, em busca de melhores salários, reconhecimento profissional e satisfação pessoal. Não há nada mais gratificante do que ser alguém que promove mudanças, inspira pessoas e ensina o que sabe, mas continua a aprender todos os dias.

Sobre o autor

Iran Melo

Iran Melo

Administrador de Empresas e Palestrante. Expert em Auditoria Empresarial, Comex e Logística Internacional, atua como gestor na MR2 Menswear em em Fortaleza - CE. Suas formações em Coaching, Mentoring e PNL lhe dão as credenciais necessárias para disseminar e compartilhar o conhecimento e as boas práticas de gestão. Sua missão está fundamentada no compromisso em ajudar e inspirar as pessoas a reconhecer e desenvolver suas habilidades em benefício de si mesmas e de outras pessoas através do amor, compaixão, integridade, ética, sabedoria e ausência de julgamento.

Deixe umComentário

16 Comentários

  • Verdade temos que dar e fazer o nosso melhor para poder ser promovida e a Empresa reconhecer o nossos esforço.

  • Promoção deve ser vista como uma ultrapassagem, nunca um objetivo. Ela acontece para quem está capacitado a ultrapassar problemas de momento constantemente e em sintonia com os objetivos da organização. Se você é promovido sendo alguém com foco em sua carreira pessoal, portanto não alinhado com o objetivo da empresa, tenha cuidado, a sua capacidade de resolver problemas vai ficando limitada em diversas condições. Como a promoção não é uma garantia em si mesma, ela vai durar só até a próxima crise que não puder solucionar. Passar por várias funções, em vários setores, desenvolver diversas habilidades, capacita ter e usar com sucesso a visão sistêmica nas escolhas e decisões.

  • Bem, devemos desenvolver especialidades em nossas áreas de atuação SE temos intenção de alcançar alguma promoção. Penso que qualquer promoção depende mais da qualificação do profissional e da dedicação envolvida do que com a oportunidade em si.

    • Olá Isaac, não adianta está qualificado e não ter quem o substitua quando surgir a oportunidade. Meu conselho: prepare pessoas sem nunca temer se ela será melhor que você. As boas empresas sabem reconhecer bons líderes que sabem formar multiplicadores.

  • Concordo com os comentários, porém, não podemos esquecer do que são promovidos pelo “QI”- quem indica!. Nesse momento não adianta especialização, dedicação e nem tão pouco tempo de serviço.

    • Caro Alexandre, não deixará de haver o eterno QI nas empresas, mas isso não deve ser empecilho à sua preparação e aperfeiçoamento constantes. As oportunidades surgem dentro e fora da empresa; esteja atento, faça o que precisa, compartilhe conhecimento e as oportunidades surgirão.

  • Olá Iran, o caso de não saber ser político, acaba me prejudicando, na organização que estou atualmente há uma vaga para um nível acima… Grande parte da equipe espera que eu assuma a vaga, mas passados 90 dias, nada aconteceu… Após analisar vejo que não estou preparado em função da politica, que tem que ser pratica comum, não consigo ficar bajulando meu diretor e tampouco o nosso cliente….

    E ainda não sei como resolver essa equação.

    • Fernando, isso ocorre com muitos. Que tal você tentar descobrir junto a sua liderança imediata se o seu perfil está dentro do que a organização precisa? Não tenha medo de se expor. Saber ser “político” nas relações pessoais e profissionais é algo importante e imprescindível, já “puxação de saco e bajulação” é questão de escolha. Desejo que você consiga alavancar a sua carreira.

  • Concordo plenamente com as opiniões, e quanto ao QI, essa é uma muralha a se transpor, muitas vezes tem-se a frustração, exatamente por estar totalmente preparados e eis que vem o tal do indicado atropelando. Penso que nestes casos não se deve desanimar, deve-se sim é aprender a como não se fazer, quando for a sua vez de escolher a quem promover.

    • Braulio, oportuna a sua colocação mas, deixe-me dizer uma coisa: nunca estamos totalmente preparados. Muito fracassam por achar que estão totalmente aptos a assumir desafios. Cada dia é um novo dia, cheio de oportundiades de aprendizado.

  • Olá Iran, e quando você tem habilidades, conhecimento e reconhecimento do seu trabalo e o seu Gestor tem “medo” de lhe promover?!! O que falar nesse caso?

    • Dependendo do acesso que você tenha, é muito recomendável tentar um diálogo com o seu Gestor para saber o que ainda lhe falta, na visão dele, para que você possa alavancar a sua carreira. Como Gestor ele deve ter uma visão mais ampla de quem é você, pelo menos deveria, e por isso ele está neste cargo. O diálogo é sempre o melhor caminho