Blog Desenvolvimento Pessoal

Crise de confiança

Confiança
Iran Melo

Segundo a Enciclopédia Livre Wikipédia, crise de confiança “corresponde a um sentimento coletivo de insegurança com relação ao futuro, gerando crenças ou expectativas de um acontecimento de natureza política ou econômica”. Essa é a realidade do Brasil e não apenas hoje, desconfiança total no Estado, nos políticos e nas instituições de forma geral.

Mas é nas empresas e nos negócios que a crise de confiança causa danos mais profundos. Nos negócios, principalmente os que envolvem prestação de serviços torna-se difícil aquele que contrata avaliar se o valor pago corresponde à contrapartida, ao serviço efetivamente entregue. Esse clima de desconfiança aumenta à medida que um prestador de serviços se depara com alguém que não é tão leigo e é aí que os conflitos se estabelecem, muitas vezes com resultados imprevisíveis.

Na empresa deveríamos ser como um grupo de salvamento onde há uma grande interdependência. Todos agem ou atuam para promover benefícios ao próximo.

Os maiores danos, no entanto, advêm da crise de confiança entre as pessoas de uma mesma empresa. Em muitas delas alguns setores mais parecem ilhas inacessíveis, empresas dentro de uma mesma organização com objetivos e focos diferentes. É claro que uma empresa com esse tipo de cultura tende a fracassar no médio e longo prazo uma vez que os gestores e a alta cúpula quase sempre ignoram os sinais que piscam em alerta há muito tempo.

Não se sabe ao certo o que leva gestores e alta cúpula ignorar esses alertas. Algumas teorias como “não posso demitir fulano ou ciclano porque ele é bom demais”, “isso é uma briga de egos passageira entre esse e aquele gerente”, “fulano tem inveja de beltrano porque ele produz mais, tendo menos estudo”, ou ainda “ciclaninha não gosta de fulaninha porque não é tão bonita quanto”, são usadas como desculpas, aquele famoso “empurra com a barriga” que no fim tudo vai se ajeitar.

A alta gestão de uma empresa deve estar atenta a esses sinais, empenhando-se em promover uma cultura de compartilhamento das informações passíveis de serem partilhadas, fazer com que os colaboradores envolvidos em um projeto que deu certo se sintam parte da conquista, estimulando e premiando ideias que tragam efetivas melhoras tais como redução de custo, maior produtividade e a promoção de um ambiente de trabalho saudável aliado.

Tudo isso cria uma sensação de pertencimento, contribuindo de forma decisiva e fundamental para reduzir as possibilidades de estabelecimento de conflitos que quase sempre leva ao confronto, e confronto leva à empresa e os negócios a situações muitas vezes irreversíveis.

Sobre o autor

Iran Melo

Iran Melo

Administrador de Empresas e Palestrante. Expert em Auditoria Empresarial, Comex e Logística Internacional, atua como gestor na MR2 Menswear em em Fortaleza - CE. Suas formações em Coaching, Mentoring e PNL lhe dão as credenciais necessárias para disseminar e compartilhar o conhecimento e as boas práticas de gestão. Sua missão está fundamentada no compromisso em ajudar e inspirar as pessoas a reconhecer e desenvolver suas habilidades em benefício de si mesmas e de outras pessoas através do amor, compaixão, integridade, ética, sabedoria e ausência de julgamento.

Deixe umComentário